create your own website for free

Roberto Nóbrega Empresário, advogado,( UFRJ / FND - RJ)

consultor de comércio exterior e marketing internacional.


Atuante na área de comércio exterior desde 1975, quando participou da 1a. Feira Brasileira na África, em Lagos, Nigéria, sempre foi um entusiasta da promoção das exportações, na época que o Brasil tinha um lema " Exportar é a solução " . Diretor desde 1982 no Rio de Janeiro da Federação das Câmaras de Comércio Exterior da CNC e Vice Presidente para Região do Nordeste desde 2014, tendo exercido cargos de direção em tradings companies no brasil e exterior na década de 1980, e participado de Câmaras de Comércio binacionais no Rio, São Paulo, Nigéria e EUA (Califórnia), e também tendo atuado com empresas suecas e inglesas nas áreas de preservação ao meio ambiente e reciclagem de lâmpadas fluorescentes, recentemente, em uma breve passagem pela região nordeste, decidiu relançar o programa de TV, Recicla Brasil, agora na WEB TV e de volta ao eixo Rio-São Paulo, o primeiro programa sobre comércio exterior na WEB TV – EXPORTABRASILTV 


Como membro das Cãmaras de Comércio Brasil Nigéria do Rio e SP, e participante da empresa GECOM SA, do grupo Sucres et Denrees, da França, na década de 1980, participou das negociações que possibilitaram ao Brasil, assinar em 1984, o maior acordo de Counter trade na história do Brasil, entre o Brasil e a Nigéria, acordo este, no valor de 1 bilhão de dólares.
Na época também participou das reuniões da Comissão Mista Brasil Nigéria, no Brasil e em Lagos, antiga capital da Nigéria.


Tendo na sua bagagem e história de vida, diversas viagens internacionais, sendo mais de dez à India, como presidente da primeira Cãmara de Comércio Brasil India ( fundada em 1987 ) e como Vice presidente do Conselho Empresarial Brasil India de SP, tendo morado e trabalhado na África em 1984/85 como diretor da COBEC Nigéria e EUA em 1990, inclusive com dois ex presidentes do Brasil, João Figueiredo à África em 1983 e Fernando Henrique Cardoso à India em 1996, passou a representar no Brasil diversos eventos internacionais e feiras, de diversos paises destacando-se em primeiro lugar a India, Indonésia, Arábia Saudita, Oman, Malásia, Ucrânia, Emirados Árabes, Suécia, Suiça, entre outros. Na India, em 1996, participando da missão presidencial, sugeriu ao então Presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso a criação de uma Entidade que promovesse as exportações do Brasil, nos moldes dos Export Promotions Councils existentes no referido país, mais de 30, o que culminou dois anos depois na criação da APEX, acreditando ter assim colaborado para a alavancagem das nossas exportações, bem como com a criação de uma politica que abrisse as portas do Brasil para a vinda de laboratórios da India, para que o povo do nosso país, adquirisse remédios a baixo custo, o que culminou anos depois com a implantação dos genéricos. 

Mas como ainda temos muito a aprender na promoção das nossas exportações, pois não temos um Brazil Trade Promotion Organization, nos moldes do ITPO da India, e nem um Banco de Fomento às nossas exportações, como o Indian Eximbank, e nem Conselhos de Promoção setoriais, como os Export Promotions Councils da India, fica a sugestão para os experts do nosso comércio exterior para um debate sobre o tema e quem sabe a criação de Entidades e Organismos similares no Brasil. 

De 2003 a 2007, atuou no Brasil, na área de marketing para a empresa sueca MRT systems, fabricante de máquinas de reciclagem para lâmpadas fluorescentes, quando criou o programa de TV Recicla Brasil, atualmente na WEB TV. 

Em 2009 / 2010, atuou na área internacional para a indústria farmacêutica Medquimica SA, sediada em Juiz de Fora, Minas Gerais, quando iniciou as negociações com a segunda maior indústria farmacêutica da India, Lupin Pharmaceuticals, que recentemente concretizou a operação de aquisição do controle da empresa e também participou da missão empresarial ao Irã, Egito e Libano, liderada pelo ex ministro do Miguel Jorge,(MDIC) no periodo de 2010. 

Atualmente, dedica-se a prestar serviços de consultoria internacional, na área de promoção de exportações para empresas e indústrias nacionais, que planejam exportar e lançar seus produtos no mercado externo e está estudando o tema de “Consórcios de Exportação”  para a criação de alguns em fase de projeto e atualmente está dirigindo e produzindo o primeiro programa sobre comércio exterior na WEB TV – EXPORTA BRASILTV, que já está no ar no site: www.exportabrasil.tv 


______________________________________________________________________________________________

CURRICULUM VITAE

ROBERTO ARRUDA NOBREGA


PROFISSÃO

Executivo de Comercio Exterior (Trader), Advogado, Jornalista e Consultor de Empresas na área de Comércio Internacional, especializado em negócios com a Nigéria (1975-1984) , India (1987-2002) e Suécia (2002-2007) 


Atualmente, dedica-se a prestar serviços de consultoria internacional, na área de promoção de exportações para empresas e indústrias nacionais, que planejam exportar e lançar seus produtos no mercado externo e está estudando o tema de “Consórcios de Exportação” para a criação de alguns em fase de projeto e atualmente está formatando o primeiro programa sobre comércio exterior na WEB TV – EXPORTA BRASILTV, que será levado ao ar no site: www.exportabrasil.tv


EXPERIÊNCIA 

2002 - 2007 - Coordenador de Marketing no Brasil e na America Latina da Empresa Sueca MRT - System AB. 


1999-2001 - CEBI - São Paulo - SPVice Presidente ExecutivoComo consultor independente, coordenei junto a um grupo de 25 empresas de São Paulo, a fundação do Conselho Empresarial Brasil-India na área química e farmaceutica , onde exerçi a função de Vice Pres.Executivo até dezembro de 2001. 


1996-1999 - Laboratórios Nacionais São Paulo - SP Consultor Internacional. Nesse período atuei como Consultor de Comércio Exterior, na área química e farmaceutica, para os seguintes laboratórios: Labogen S/A, Laob S/A, situados em São Paulo e Lafepe S/A no Estado de Pernambuco, entabulando negociações e acordos de transferência de tecnologia entre laboratórios da Índia e estes laboratórios brasileiros.Neste período, também assessorei diversos laboratórios indianos que demonstraram interesse em associar-se com lab. brasileiros. 


1988-1995 - CCIBI Rio de Janeiro-RJVice PresidenteEm 1988, após o meu desligamento da Brasfan a convite do então Embaixador da Índia no Brasil, fundei com um grupo de empresarios a Camara de Comercio e Industria Brasil-India, onde exerçi o cargo de Vice Presidente, de  
1987-1993, assumindo depois a presidencia no Estado do RJ. 

1986-1988 Brasfan Com.Exterior Ltda Rio de Janeiro-RJDiretorExerci a função de Diretor de Novos Negócios, da empresa Brasfan Com.de Exp. e Imp.Ltda, que na ocasião era uma empresa coligada ao Grupo Sugar Dreyfus de Nova York e que tem sede no Rio de Janeiro. 


1984-1985 COBEC S/A Rio de Janeiro - RJManaging DirectorConvidado pela empresa Cobec S/A (Brasil) assumi a direção da empresa Cobec Nigeria Ltda, no cargo de Managing Director, quando me transferi para a cidade de Lagos-Nigeria onde residi até 1986. A Cobec Nigeria, era uma das subdisidiarias da Cobec Internacional, que tinha como principal acionista o Banco do Brasil S/A e mais 70 Bancos brasileiros e estrangeiros 
1983-1984 GECOM S/A Rio de Janeiro - RJCoordenador de Novos NegociosExerci a função de coord.da Div.de Novos Negocios da Trading Company - GECOM S/A, pertencente ao Grupo Francês Sucres et Denrees, quando participei das negociações para o acordo de counter trade assinado entre o Brasil e a Nigéria, na gestão do então Presidente do Brasil, João Figueiredo. 


1982-1983 Euro Atlântica Rio de Janeiro - RJExec.de Comercio InternacionalInicio das atividades na area de Comércio Exterior como Trader na Trading Portuguesa Euro Atlantica, que possuia escritório no Brasil, Angola, Moçambique e Portugual atuando com diversos produtos tais como: Papel, Corned Beef, Produtos Químicos, Farmacêuticos. 

1971-1982 Alubraz Ltda Rio de Janeiro - RJDiretorDurante este período atuei na Indústria - Metalurgica Alubraz Ltda.Em 1970 fiz um estágio de Direito em escritorio de advocacia, onde atuei durante algum tempo, tendo em vista a minha admissão na Faculdade de Direito da UFRJ. 


FORMAÇÃO 

1958-1963 1ºGRAU (Primario e Ginasio): Colegio São Bento - RJ1964-1965 1ºGRAU (Primário e Ginásio): Colegio São Vicente(Petropolis) - RJ1966-1968 CLASSICO: Colégio Anglo Americano e Andrews - RJ 1969-1974 Faculdade Nacional de Direito Rio de Janeiro-RJ1986 Graduado em Marketing Internacional na Escola Superior de Propaganda e Marketing  


OUTROS CURSOS: 

Administração de Empresas - IAG da PUC do Rio de Janeiro, Ger.Geral, Ger.Financeiro, O&M, Controladoria, Ger.de Marketing, Ger.de Vendas (Período: 1970 a 1973)Comercio Exterior -Funsex (RJ), Ger.Financ. na Imp e Exportação (1984).

Feiras Internacionais que o Exporta Brasil participou:

XI Exposición Internacional del Petróleo y del Gas XI International Oil & Gas Exhibition 25 al 28 de Septiembre de 2017 Buenos Aires - Argentina La Rural - Predio Ferial

O Exporta Brasil TV, participou da XI Argentina Oil&Gas Expo 2017

Que aconteceu no La Rural Predio Ferial 
Buenos Aires - ARGENTINA
25 á 28 de Septiembre de 2017.  

Missão empresarial brasileira busca aumento

de comércio com países do Oriente Médio

Exportações brasileiras alcançaram quase US$ 3 bilhões em 2009 para Irã, Egito e Líbano, destinos que serão visitados entre 11 e 17 de abril de 2010.


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, chefia missão empresarial de 80 empresários brasileiros a três países do Oriente Médio, entre os dias 11 e 17 de abril. No ano passado, as exportações brasileiras para Irã, Egito, e Líbano chegaram a aproximadamente US$ 3 bilhões, enquanto as importações alcançaram US$ 110 milhões, com grande potencial para aumento das relações comerciais. 


Os setores prioritários para a missão são os de alimentos e bebidas (carnes, frutas e sucos), casa e construção (metais não-ferrosos, produtos cerâmicos, obras de pedras), máquinas e equipamentos (produtos siderúrgicos, metalúrgicos, equipamentos médico-hospitalares e equipamentos para exploração mineral, construção e agricultura), veículos automotores (autopeças e ônibus), infra-estrutura e aeronáutico.


A delegação brasileira parte para Teerã (Irã) no dia 11 e permanece na cidade até o dia 13, quando segue para o Cairo (Egito), onde fica até 15 de abril. De lá, o grupo viaja para Beirute (Líbano), onde fica até o dia 16, quando retorna para o Brasil. Nos três países, serão realizados encontros bilaterais e reuniões oficiais, além das rodadas de negócios entre empresários brasileiros e dos países visitados.


A missão visa tornar o Brasil um parceiro comercial atrativo do Ocidente para estes mercados emergentes do Oriente Médio, que apresentam estimativas positivas de crescimento econômico para 2010 (Irã 3%, Egito 3% e Líbano 4%), segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI) . Esta é a primeira missão empresarial que o ministro Miguel Jorge chefia este ano e faz parte da estratégia de Governo Federal de diversificar os parceiros comerciais do país e aumentar as vendas dos produtos brasileiros no exterior. 


Irã


No ano de 2009, as exportações brasileiras para o Irã foram de US$ 1,2 bilhão, com elevação de 7,5% sobre 2008, quando as vendas externas totalizaram US$ 1,1 bilhão. As exportações para o mercado iraniano representaram 0,8% do total exportado pelo Brasil no período.


As importações, em igual período comparativo, cresceram 28,2%, ao passarem de US$ 15 milhões para US$ 19 milhões, respondendo por apenas 0,01% das compras globais brasileiras em 2009. Os principais produtos exportados pelo Brasil ao mercado iraniano são de origem agrícola, como carne bovina, milho, açúcar de cana e farelo e óleo de soja.


Egito


Ano passado, as exportações brasileiras ao Egito somaram US$ 1,305 bilhão, significando ampliação de 3,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando as vendas atingiram US$ 1,260 bilhão. A participação egípcia nas exportações totais do Brasil passou de 0,7% para 0,9%. Nas importações, houve queda de 58,4% nas aquisições, passando de US$ 203,1 milhões para US$ 84,4 milhões. A participação do país no total das aquisições nacionais foi de 0,07% no acumulado do ano.


O Egito ocupou a 26ª posição entre os mercados de destino para as exportações brasileiras. No mesmo período, o Egito ocupou a 63ª entre os países fornecedores de produtos ao Brasil. Os quatro produtos de destaque das exportações brasileiras ao mercado egípcio são minério de ferro, carne bovina, açúcar de cana e aviões.



Líbano


De janeiro a novembro de 2009, as exportações brasileiras para o Líbano acumularam US$ 285,2 milhões, o que representou crescimento de 13,6% sobre igual período de 2008, em que as vendas externas para o país totalizaram US$ 251,1 milhões. A participação das exportações para esse mercado, em relação ao total exportado pelo Brasil, foi de 0,21%. As importações brasileiras provenientes do Líbano, em igual período comparativo, tiveram queda de 97,5%, ao passarem de US$ 53,5 milhões para US$ 1,3 milhão. A participação do Líbano no total importado pelo Brasil foi residual, de apenas 0,001%.


O Líbano ocupou a 55ª posição entre os mercados de destino para as exportações brasileiras, vinte e duas acima do ano anterior (73ª). Na importação, o Líbano se posicionou em 120º lugar. Os principais produtos da pauta brasileira de exportação para o Líbano foram carne bovina, bovinos vivos, café em grãos e carne de frango.


Assessoria de Comunicação Social do MDIC

(61) 2027.7190 e 2027.7198

André Diniz


FOLLOW US

Copyright (c) 2015 / 2017 - Exporta Brasil TV